Av. Fernando Arens, 281 - Jundiaí - SP 11 99665-5536 11 4526-8389

Incêndios em instalações elétricas: entenda o assunto

Incêndios em instalações elétricas: entenda o assunto

Confira

Por mais que o Brasil tenha protocolos de segurança de excelência em nível mundial, os incêndios em instalações elétricas ainda são muito comuns em território nacional.

Esses incidentes causados por sobrecargas e curtos-circuitos ocupam o segundo lugar no ranking da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade entre os acidentes que envolvem eletricidade no Brasil.

Casos famosos como os que vimos em 2019, no Museu Nacional e no CT do Flamengo, são provas de que este tipo de ocorrência pode ser muito comum. 

Porém, este problema não acontece somente em locais públicos ou famosos. O problema pode estar mais próximo do que você imagina. Dentro da sua casa ou de sua empresa. 

Mas por qual motivo esses incêndios em instalações elétricas acontecem? Quais as causas mais comuns e como podemos evitar que problemas como estes persistam?

Quais os principais agravantes em instalações elétricas?

Quando é hora de trocar a fiação elétrica do imóvel

As instalações elétricas, caso não passem por manutenção ou revisão periódica, podem trazer uma série de problemas, seja em prédios comerciais, industriais ou imóveis residenciais. 

Esses problemas acontecem por uma série de motivos, sendo os principais a idade da instalação elétrica que, como dissemos acima, precisam passar por revisão de seu estado de conservação. 

Além disso, outro problema encontrado é que, normalmente, a rede elétrica dos imóveis não passa por atualização, principalmente quando novos aparelhos eletrônicos são adicionados a ela.

Um exemplo muito comum é com aparelhos de ar-condicionado, que exige um certo tipo de tensão, exigindo mais energia do que o que a rede é capaz de suportar.

Todos esses agravantes podem levar a problemas como:

Queda dos disjuntores

Disjuntores caem, principalmente, se o sistema de energia elétrica estiver muito sobrecarregado, desarmando depois de um tempo por causa do superaquecimento.

Esses equipamentos são desenhados para desligar ao superaquecer. Se o problema persistir, o ideal é buscar um profissional. 

O disjuntor desarma para evitar um curto circuito e o princípio de um incêndio.

Há, também, casos de disjuntores incompatíveis com a rede. Essa instalação incorreta acaba retirando a proteção da rede, podendo causar um curto circuito nos fios.

Dicas e Cuidados ao usar o Benjamim (T) na tomada

Problemas nos fios da rede elétrica

Com o tempo, os fios usados na rede elétrica podem acabar se deteriorando, principalmente se outros problemas estiverem acontecendo na rede. Eles podem ser causadores de curtos circuitos, que também ocasionam incêndios. 

Rede desatualizada

Acontece, principalmente, em imóveis antigos. Fazer essa manutenção ou troca de fiação por uma mais nova, evita que a rede tenha superaquecimento, além de deixar o local de acordo com novas práticas de segurança exigidas pelo mercado.

Aqui também encontramos as famosas gambiarras ou rabichos, os principais causadores de incêndios em instalações elétricas.

Mau uso de aparelhos elétricos

Uma forma de prevenir acidentes e possíveis incêndios é evitar a aproximação de alguns aparelhos elétricos e materiais inflamáveis, como sofás, cortinas, tapetes, móveis em madeira. 

Como todo mundo sabe, evitar o uso de tomadas e fios eletrificados em ambientes com água é fundamental.

Não deixe aparelhos que consumam muita energia e retenha muito calor ligados por muito tempo na tomada, como chapinhas e secadores. 

Curto-circuito

Quando acontece um incêndio por curto-circuito? Veja como evitar - IMC

Um curto-circuito acontece quando elementos do circuito elétrico são conectados acidentalmente, ocasionando na passagem de corrente elétrica de forma muito elevada.

Isso acaba superaquecendo os condutores, levando a reações violentas como faísca e estalos. Se isso não for solucionado rapidamente, pode gerar um princípio de incêndio.

O Brasil registra muitos casos de acidentes provocados por curto-circuito, que são causados por instalações elétricas precárias e irregulares, as chamadas gambiarras.

Uma forma de evitar este problema é contar com um projeto de incêndio profissional em casa, que também conte com o apoio de um profissional eletricista. 

Materiais elétricos deteriorados

Os materiais do sistema de elétrico sofrem deterioração com o passar do tempo, seja pela oxidação, corrosão dos fios, disjuntores e fusíveis degradados, ou por conta de roedores que mordem os fios deixando-os desencapados. Assim as falhas são bem comuns, principalmente em instalações elétricas mais antigas. 

Pode ser necessária a troca de materiais ou até uma nova estruturação da planta elétrica. 

Sistema sobrecarregado

Um sistema elétrico fica sobrecarregado quando muitos aparelhos elétricos são ligados em uma mesma tomada. Assim, pode acontecer que o limite máximo de potência da tomada seja excedido. Isso pode ocasionar o superaquecimento dos equipamentos, levando ao derretimento do material que o reveste. 

O ideal é evitar o uso de aparelhos que consomem muita potência em uma mesma tomada, assim como não usar muitas extensões e benjamins.

Conclusão

Os perigos podem estar onde você menos imagina e antes de fazer a instalação elétrica, o ideal é contar com a ajuda de profissionais capacitados para fazer o projeto ideal de acordo com seu imóvel. 



Gostou? compartilhe!

Whatsapp COMBATFIRE Whatsapp COMBATFIRE