Av. Fernando Arens, 281 - Jundiaí - SP 11 99665-5536 11 4526-8389

Conheça o que é Plano de Emergência Contra Incêndio

Conheça o que é Plano de Emergência Contra Incêndio

Confira

Em nosso blog falamos sobre os principais assuntos em relação o que deve ser feito em casos de emergência e sobre a segurança dos imóveis.

Algo importante que ainda não abordamos e que virou o tema deste artigo de hoje é o Plano de Emergência Contra Incêndio.

Este artigo vai falar sobre este documento que registra o resultado do planejamento das medidas de emergência a serem adotadas em casos de incêndios.

Ele deve ser feito em qualquer construção, com foco na proteção da vida, do meio ambiente, do patrimônio, além de viabilizar a continuidade dos negócios.

O plano de emergência contra incêndio é estabelecido em função dos riscos da edificação, analisando e definindo a melhor utilização dos recursos materiais e humanos.

Ele deve, principalmente, ser planejado como um conjunto de ações intencionais, integradas, coordenadas e orientadas para se atuar em caso de incêndio

Os objetivos da adoção do Plano de Emergência Contra Incêndio
Quando um projeto é feito para uma edificação, ele deve sim pensar em questões como o plano de emergência contra incêndio.

Esse documento objetiva organizar, padronizar e operacionalizar as ações de combate incêndio.

Assim, durante todo o processo de sua elaboração, o documento tem de fornecer informações operacionais das edificações, pontuando as áreas de risco ao Corpo de Bombeiros para otimizar o atendimento de ocorrências.

Isso tudo tem um objetivo: proteger a vida de quem estará no local, além de proteger o patrimônio e meio ambiente.

Plano de emergência contra incêndio: veja por que ele é fundamental!
Como fazer um Plano de Emergência Contra Incêndio?
Elaborar um documento como este deve seguir um passo a passo, partindo de uma análise preliminar dos riscos de incêndio. Assim, todos os esforços serão feitos buscando identificá-los, relacioná-los e representar todos eles.

Com isso, o Plano de Emergência Contra Incêndio deve conter as informações detalhadas da edificação e os procedimentos básicos de emergência em caso de incêndio.

Sua elaboração deve ser feita por uma empresa especializada na área, pois somente ela poderá pontuar temas específicos como:

Construção;
Característica do Funcionamento;
Localização;
Ocupação e população;
Acessibilidade
Riscos inerentes à atividade;
Recursos humanos como brigadistas, bombeiros civis e demais órgãos;
Materiais existentes, sejam eles de segurança ou combustíveis.
Estas questões devem ser observadas seguindo noções de “E se”, checklist, Hazop, árvore de falhas e diagrama lógico de falhas. Para a implantar isso o ideal é seguir os seguintes requisitos:

Divulgação e treinamento
Ele deve ser divulgado aos ocupantes da edificação, de forma a garantir que todos tenham conhecimento dos procedimentos a serem executados em caso de emergência, podendo ser feito por meio de panfletos, vídeos e/ou palestras.

Uma cópia deste documento deve ficar disponível para consulta em situações de emergência em local de fácil acesso.

Ele deve conter representação gráfica, com destaque para as rotas de fuga e saídas de emergência. Essa representação deve ser fixada na entrada principal e em locais estratégicos de cada edificação

Simulações
É necessário que se realize exercícios simulados de abandono de área, parciais e completos. Ele deve ter participação de todos os envolvidos, seguindo uma periodicidade de acordo com as características do local.

A importância de ações de prevenção e combate a incêndio. Confira aqui!
O que fazer em caso de incêndio?
Caso esteja em situação de emergência, os envolvidos devem comunicar o fato por meio de alarmes, a fim de alertar os ocupantes, os brigadistas, os bombeiros profissionais civis e o apoio externo. Se essa edificação tiver um sistema de detecção de incêndio automático, o acionamento é feito por meio deste equipamento.

A partir disso, deve ser feita uma análise da situação, desde o início até o final da emergência.

Posteriormente, devem ser feitos os procedimentos necessários, de acordo com os recursos materiais e humanos, disponíveis no local.

O Corpo de Bombeiros deve ser acionado imediatamente, preferencialmente por um brigadista, e informando dados da localidade e características da emergência.

O brigadista deve recepcionar os profissionais e fornecer as informações necessárias para otimizar sua entrada e seus procedimentos operacionais.

O local deve ser isolado fisicamente a área sinistrada, de modo a garantir os trabalhos de emergência e evitar que pessoas não autorizadas adentrem ao local.

É importante ressaltar que os primeiros-socorros às possíveis vítimas devem ser prestados, mantendo ou estabilizando suas funções vitais até que se obtenha o socorro especializado.

Busque eliminar os riscos cortando fontes de energia e fechando válvulas das tubulações de gases inflamáveis. Proceda o protocolo de abandono da área parcial ou total, conduzindo a população fixa e flutuante para o ponto de encontro.

O plano deve contemplar ações de abandono para portadores de deficiência física permanente ou temporária, bem como as pessoas que necessitem de auxílio de locomoção.

Brigada de Incêndio do Nupad realiza simulação - NUPAD
Por fim, confine o incêndio de modo a evitar a sua propagação e consequências e proceda o combate ao incêndio, quando possível, até a extinção do incêndio, restabelecendo a normalidade.

Conclusão
O plano de emergência contra incêndio deve ser revisado por profissionais da área sempre que houver alteração significativa nos processos industriais, processos de serviços, de área ou layout.

Isso pode ser feito se for constatada a possibilidade de melhoria do plano e também quando completar 12 meses de sua última revisão.



Gostou? compartilhe!

Whatsapp COMBATFIRE Whatsapp COMBATFIRE